tô com pobrema de mágoa

Eu sempre fui a esquisita na escola (inclusive eu sofri bullying). Eu tentava ser normal e ainda era esquisita, eu tentava ser esquisita e era um monstro e por aí ia. Eu era muito sozinha e me contentava com umas amizades superficiais assim, algumas até platônicas, como a Catharina. Na minha visão de menina solitária de 12 anos a Catharina era a pessoa mais visionária e corajosa porque ela tinha um corte de cabelo joazinho – o que fazia dela meio esquisita- tinha visitado Paris, gostava de músicas legais e seu assunto favorito era sexo.  Eu a considerei mais que uma amiga dessas da sala, era quase uma deusa da sexta série.

Na 7a série eu fui parar numa sala diferente, já que meus coleguinhas não gostavam de mim e me chamavam de esquisita. Aí eu conheci a Marina.  Por sorte ou acaso nessa época a internet tinha chegado na minha casa, e apesar de que éramos vizinhas, passávamos horas no icq.

A Marina era que nem eu. Ela pintava o cabelo de vermelho, gostava de Hole e Garbage, queria ter um namorado, odiava e era odiada, fazia miojo no almoço, tinha um monte de cachorro no apartamento, gostava de escrever histórias, de maquiagem, de meia arrastão e botas. Ela era o máximo e tinha as paredes do quarto pichadas de spray rosa com declaraçoes de amor ao Axl Rose. Lembro que ela tinha tomado bomba no Colégio Sto Antonio e mudou pro Pitágoras, que era reconhecidamente mais fácil.

Eu tive uma melhor amiga de verdade durante algum tempo. Ficávamos muito juntas e às vezes gritávamos pela janela como meio de comunicação. Com a Marina comecei a sair de casa, a beber, a ler Anne Rice,  a ter outros amigos. A gente até fez uma tatuagem juntas! E piercing! A melhor amiga dela na época, a Bia, tinha um caderno de bobagens e essa idéia foi logo copiada por  nós. Escrevíamos de tudo e líamos o caderno da outra porque a gente não escondia nada.

Um dia a Marina se apaixonou e só quis saber de uma coisa: Felipe. E só quis saber dele tanto, tanto que se afastou e escreveu no caderno dela que não aguentava eu ligar pra ela porque  queria ver ela, e que não queria ouvir meus devaneios da vida e que não queria aturar meus problemas.  Ok, foi suficiente para eu não procurá-la mais. Ela já não me procurava e nunca mais procurou.

Vi ela há alguns meses, continua quase igual. Ouvi dizer que terminou com o Felipe ano passado.  E infelizmente hoje eu disse que ela foi uma péssima amiga, sendo que foi a melhor enquanto nosso affair de 3 anos durou. Fiquei magoada por muito tempo, é verdade que talvez ainda esteja. Vai ver ela agiu assim sem querer e quando viu já tinha sido, vai ver que ela quis porque ela tem livre arbítrio.

 

Anúncios

2 Respostas to “tô com pobrema de mágoa”

  1. luisa Says:

    aiquevaca!

  2. cafécompão Says:

    vc devia atualizar.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: